Ana Vegana
Veganismo Consciente
   Home      Curiosidades e cuidados animais
 ATENÇÃO: Se você vai comemorar festas, NÃO utilize bombas. Além do perigo de acidentes ao soltá-las, incomoda muito os sensíveis ouvidos dos animais. Gatos e cães, por exemplo, conseguem ouvir o dobro da frequência que humanos ouvem e, se as bombas já nos incomodam, imagine a eles. E, se vc tem um cão ou gato, (isso vale para os bebês humanos também) proteja os ouvidos dele com algodão ou outro protetor ou mesmo com suas mãos no horário de maior comemoração e, claro, mantenha-o no seu colo ou bem próximo de você até que os sons das bombas cessem... O mesmo recado de 2014 mas está valendo ainda!

Neste vídeo, Lou fala da importância dos animais de estimação para as crianças, fala também da sua atuação com os gatos em "Dançando com os animais".

Neste outro vídeo, a entrevista completa com Lou de Olivier e Marcos Fernandes.
 
Informações importantes sobre nossos amigos animais.

Animais também sentem solidão. Saiba aqui como ajuda-los a sentirem-se mais amados e menos sós. 

   
Os animais domésticos (ou não) também sentem solidão. Por isso, os cuidadores devem adotar medidas que amenizem este sentimento nos nossos amiguinhos. O ideal é ter dois animais, dois gatos ou dois cachorros ou um gato e um cachorro (mais adiante explico como agir para promover uma boa convivência entre cães e gatos). Quando há dois animais no lar, um faz companhia ao outro. Quando não é possível manter dois animais e só há um animal no ambiente, há alguns procedimentos que amenizam a solidão. Ao sair, pode-se deixar um rádio ou uma TV ligados em volume baixo. Isso dá ao animal a sensação de alguma presença humana na casa. Deixar, na caminha do animal, uma roupa usada pelo cuidador também costuma funcionar, em especial com os cães. Ao sentir o cheiro do cuidador, o animal se tranquiliza. Em casos mais graves de solidão e apego, é possível também o tratamento com homeopatia e/ou florais. Além de tudo isso, procure dar muita atenção e carinho ao seu amiguinho de patas, sempre que estiver em casa. E converse com ele quando tiver que sair, explicando que logo retornará. Ele entenderá, tenha certeza, e ficará aguardando sua volta mais calmo e confiante.


Gostou desta sugestão? Então curta e compartilhe.




Os gatos são grandes aliados dos autistas!

 
Os gatos estipulam áreas da casa como as preferidas; Gostam de brincar sozinhos mesmo quando estão em companhia de outros gatos; Em algumas vezes, variam as brincadeiras solitárias com as em grupo; Acostumam-se com seus locais de comer, beber água e sua caixa de areia e não lidam bem com mudanças nestes locais, (alguns entram em pânico em dias de faxina). 

Também são muito atentos mas, ao mesmo tempo, introspectivos e tem uma grande sensibilidade para perceber as necessidades de seus cuidadores, podendo adaptar-se com facilidade ao comportamento do cuidador. E, se recebem uma recusa, eles se afastam, não insistem em brincadeiras como outros animais fazem.


Por tudo isso, os gatos são a melhor companhia para crianças ou adolescentes autistas pois adaptam-se ao “seu mundo” e até identificam-se com este mundo. Leia este artigo na íntegra, no site Multiterapia Legítima,  clique aqui 


Gostou desta dica? Curta e compartilhe!



Gatos brancos podem ser surdos!
 
Você sabe que gatos brancos de olhos azuis tem grande possibilidade de serem surdos? Isso se deve ao gene W que afeta as células do sistema nervoso central (responsável pela produção de melanina (cor) e a audição) do gatinho. Isso define que o gato será totalmente branco e dependendo da cor dos olhos pode ser mais ou menos surdo, ou seja, olhos verdes menos surdez, olhos azuis mais surdez. Leve seu gatinho ao veterinário para testes ou teste em casa fazendo barulho (aspirador de pó ou bata palmas) ou chamando-o pelas costas dele, se ele não se abalar, é certo que seja surdinho. Então redobre o carinho e a atenção e não o deixe ir para a rua pois pode não ouvir som de carros e outros animais e pode sofrer acidentes. E não se preocupe pois seu gatinho desenvolverá outras habilidades para suprirem sua audição comprometida.  

Gostou desta dica? Curta e compartilhe!


Gatinhos arranhadores, como ensinar seu amiguinho a usar arranhador e não arranhar os móveis...

Parece o fim do mundo, mas é muito fácil lidar com isso: É só cortar as unhas periodicamente (cuidado para cortar no limite certo e não ferir o gatinho), comprar um arranhador e ensinar o bichano a arranhar só no arranhador. Se for filhote, é mais fácil ensinar, mas adulto também aprende fácil. Para agilizar o aprendizado, há dois procedimentos básicos. Você precisará de 1 arranhador, petiscos, uma latinha com tampa, onde você colocará algumas pedrinhas e muito carinho. O treinamento é fácil: Você pode oferecer petiscos quando o gatinho acertar, ou seja, quando usar o arranhador. E, quando ele arranhar algum móvel, você deve sacudir a latinha. Ele parará na hora porque não gosta deste barulho. Os gatos aprendem rápido. Algumas vezes que você fizer isso, ele já entenderá que não deve arranhar os móveis. O mesmo com os petiscos, depois de ganhar dois ou três ele já entenderá que usar o arranhador é permitido e até proporciona ganhar petiscos e arranhar móveis é proibido e atrai um som muito ruim. Simples assim. Não esqueça de dar um petisco, de vez em quando, ao perceber que ele usou o arranhador. Não precisa ser rotina, mas de vez em quando é bom receber um mimo, quem não gosta não é?

Gostou desta dica? Curta e compartilhe!

Cãozinho roedor de sapatos, como ensiná-lo com carinho e determinação.
 

Se a questão é o cãozinho roedor de sapatos e outros pertences, o procedimento é um pouco diferente. Você deve falar com ele de forma firme, não precisa gritar nem inspirar medo, é só dizer firmemente que não gosta de sua atitude roedora. Em paralelo, comprar brinquedos para que o cão possa roer é uma boa ideia. Há uma grande variedade de brinquedos específicos para serem mordidos e, assim, o cãozinho nem perceberá os sapatos e outros objetos que ele roeria se não tivesse os brinquedos. Outra atitude que o cuidador deve ter é passear, diariamente, com o cão. Além de ser um ótimo exercício tanto para o cão quanto para o cuidador, isso fará o cão desestressar, gastando energia nesta atividade e deixando de roer objetos. Com o cão também funciona oferecer um petisco sempre que ele usar um brinquedo para morder. Assim, ele entenderá que morder os brinquedos próprios para isso gera um elogio e um bom petisco.


Gostou desta dica? Curta e compartilhe!

Cães e gatos podem conviver em harmonia?
 
Sim, podem mas alguns cuidados devem ser tomados.1 - Adotá-los ao mesmo tempo e ainda filhotes é o ideal. Eles crescerão juntos e é possível que se percebam como irmãos, supernatural a integração. Esteja presente nas primeiras interações, dê-lhes sempre bastante carinho e espaço para suas brincadeiras e o resto a natureza fará. 
2- Quando um dos dois é adulto e o outro filhote, ja fica mais difícil adaptar mas não é impossível. Se você já tem um cão e quer adotar um gatinho, primeiro verifique se o seu cão é amável e sociável, se for, bastará demonstrar muito carinho e apresenta-los aos poucos, mostrando o filhotinho no primeiro dia, no segundo dia já deixando se aproximarem mais e ir introduzindo a presença um do outro aos poucos. Dar petiscos como recompensa pela recepção amistosa dá bons resultados. Isso vale também para quem já tem um gato e quer ter um filhote de cachorro. Apensa lembre-se que os gatos são mais independentes e reservados e filhotes de cães são brincalhões e por isso sempre supervisione as brincadeiras até se acostumarem um com o outro.
Uma forma legal de apresentar um ao outro é, antes deles se verem, forrar as caminhas deles (em locais separados) com uma roupa limpa e sem cheiro e, no dia seguinte, trocar as roupas, ou seja, colocar a roupa da cama do gatinho na cama do cachorro e vice-versa. Assim, quando forem apresentados, já reconhecerão o cheiro do outro.

OBS: Se o seu gato ou cachorro adulto for agressivo ou se já tem um gato ou cachorro adulto e quer adotar outro animal adulto, o melhor é contratar um adestrador que saberá apresentá-los um ao outro usando técnicas que facilitarão a convivência dos dois.
 
Gostou desta dica? Curta e compartilhe!


Atenção, estamos ampliando a campanha Solua, o vampirinho vegano que ensina amor aos animais e à natureza, alimentação saudável e promove a PAZ entre todos os seres no planeta.  Você também pode colaborar como voluntário ou apoiador. Para ser voluntário, contate-nos, clicando aqui. Para apoiar, você pode adquirir camisetas ou e-books solidários.
Ao adquirir camisetas e/ou e-books solidários a preços acessíveis, alem de muito conhecimento, você colabora com uma grande ação socioambiental e animal. 
E também para reconstrução de Teatro-Escola Popular..
Camisetas, clique aqui.
E-books, clique aqui.
Conheça o projeto todo acessando o site oficial,
clique aqui.